senhores, para vossa informação defeco a tempo e horas e dentro dos parâmetros normais

Não há dinheiro para a saúde, dizem. Mas desviam recursos para espiolhar a vida e as casas de cada um. Depois do ataque aos fumadores, o assalto aos progenitores. E a seguir? Vigiar os casais para ver se usam camisinha? Inspeccionar-nos o jantar para indagar se estamos a ingerir mais gorduras e menos verduras? Cheirarem-nos os pés, analisarem-nos o fígado, catarem-nos piolhos e chatos ao domicílio? Se o ridículo pagasse imposto, ah dívida portuguesa, há tanto que estavas paga!


Comentários

Mensagens populares deste blogue

defendamos a honra, porra!

oxalá me engane!